Desistir é pontualmente, um ato de bravura!

“Dizem que «fumar provoca uma morte lenta e dolorosa», leio isso nos maços de tabaco que ultimamente tenho comprado. Eis-me aqui, a tentar matar um vicio com outro. A tentar matar o amor que te tenho, o mesmo que me mata lenta e dolorosamente todos os dias. Pergunto-me se quem inventou o cigarro, alguma vez amou?” … More Desistir é pontualmente, um ato de bravura!

Se não fores tu, não é ninguém!

“Os teus braços tatuados a apertarem-me a cintura. A forma como os teus olhos enrugam quando sorris. As covinhas que se formam no teu rosto quando dás aquela gargalhada. A tua gargalhada é melodia. Deveria tocar nas rádios todo o dia. Bom, é isso, quem me inspira és tu. Não me adianta procurar inspiração no mundo lá fora. Se não fores tu, não é ninguém!” … More Se não fores tu, não é ninguém!